• ocriabauru

Cria Bauru 2022 - criatividade por uma nova visão de mundo

Você já imaginou Bauru colocando diversas Pessoas criativas e Inspiradoras para construir uma nova visão de mundo? E se eu te disser que isso aconteceu na cidade 1 mês atrás? Pois é, o Cria Bauru 2022 marcou a retomada de atividades presenciais, muita cooperação, criatividade, inovação, troca de saberes e muitos sorrisos.


Inaugurando nosso blog, vim aqui te contar um teco do que rolou no evento este ano, e quem sabe, te fazer sentir um gostinho do que foi essa experiência incrível.




A ideia central do evento para este ano era fazer com que o bauruense pudesse acessar uma visão de mundo diferente, e que essa visão de mundo fosse pautada no desenvolvimento humano, na vida plena e na colaboração através da criatividade.


Unimos Pessoas criativas e inspiradoras que nos trouxessem uma reflexão para além do que já conhecemos, refletindo como podemos usar a criatividade para mudar a nossa realidade, conectando pontos que possivelmente não estamos acostumados a ligar.


Este ano, 30 pessoas criativas juntaram suas experiências de vida e visões de mundo, aliando a criatividade com a humanidade, mostraram como podemos construir esta nova visão de mundo, independente da área de atuação (gastronomia, artes, artesanato, música, empreendedorismo, etc).


A primeira atividade online do Cria Bauru 2022 foi uma meditação. O Professor Fernando Suriano trouxe uma reflexão sobre nossa rotina cada vez mais agitada, e propôs um exercício para melhorar nosso dia a dia. Nada melhor do que um hábito importante para nosso bem estar.


Em seguida, Gabriel Blackalpha, músico, mostrou como o processo criativo pode ser pensado para aumentar nossa produção, seja em projetos pessoais ou no desenvolvimento de negócios.


Chef Moacir trouxe suas referências gastronômicas locais e internacionais, demonstrando como a criatividade bebe da diversidade cultural, geográfica e de identidade também na gastronomia.



Moa falou de comida de rua, valorização da gastronomia local e nacional, seu novo restaurante e muito mais.


Na conversa é possível tirar algumas boas reflexões, principalmente na construção de uma identidade bauruense e brasileira que às vezes é deixada de lado para valorizar o exterior sem olhar para o que temos localmente.


Algumas falas foram marcantes: “O Brasil tem uma diversidade gastronômica gigantesca”

“Não existe esse negócio de alta gastronomia e baixa gastronomia, o que existe é comida boa e comida ruim”


Chile, Argentina, Portugal, qual desses países você acha que o Chef Moa mais gostou? Já adianto, não é uma resposta padrão. Se quiser saber qual foi o país com a maior diversidade gastronômica segundo o Moa, confere o vídeo no YouTube desse papo criativo sobre gastronomia.


Encerrando a noite do primeiro dia de evento, uma oficina de dança do Grupo Sopro foi realizada no Espaço Coletivo Vila. A primeira atividade presencial foi de acalentar o coração, até porque estava um friozinho de leve.




A terça-feira iniciou com uma palestra do Flávio Mota, artista visual que compartilhou sua trajetória, mostrando os desafios e acertos de um profissional da área, sendo uma boa pedida para quem tem curiosidade sobre a área.


Mais tarde, Vagner, do Momentos Uberísticos, apresentou as etapas de obras literárias, como poesias e quadrinhos. Um conteúdo interessante e didático para você se aprofundar na leitura e na compreensão do poder da arte literária.


Para fechar a terça-feira, Lucas Melara trouxe uma reflexão do papel do Design contra o iminente fim do mundo. A palestra permeou a Agenda 2030, a Economia Criativa e sustentabilidade.


Na quarta-feira, duas palestras importantes para uma nova visão de desenvolvimento para a cidade de Bauru. Mostrando iniciativas e chamando à reflexão, Juliana Vitorino apresentou caminhos para melhorar o município através da economia criativa.


Um dos exemplos de sucesso levantados por Juliana, foi a feira colaborativa que rolou no Boulevard Shopping, que contou com artesãs bauruenses que comercializaram seus produtos em um espaço cedido pelo comércio.


Em seguida, Júlia Travieso trouxe uma perspectiva da comunicação no digital dentro de temas contemporâneos, como IA (Inteligência Artifical), redes sociais e relações de trabalho.




Lizze Ferrer é a personificação da alegria e da paz, com seu jeito carismático e muito sorriso, usou seu talento musical para transmitir mensagens de conforto, criatividade e diversão. Você pode conferir a live dela no nosso instagram.


Se você gosta de desenho não pode perder a apresentação da técnica de desenho com carvão do Jerry Graciano. Além do aprendizado da técnica, é possível aprender um pouco mais dessa arte tão criativa. E um detalhe, Jerry mandou bem na escolha do personagem a ser desenhado, vai lá no nosso canal do YouTube pra saber quem.


É possível criar novos modelos de roupas para pessoas com deficiência? A Drika Valério mostrou na prática que é possível e fundamental. Através de uma palestra e uma atividade prática, ela demonstrou que existem caminhos a serem explorados nesse setor e que o propósito exige resiliência e criatividade para superar desafios.


Na noite um pouco fria de quarta-feira, tivemos duas atividades no Espaço Coletivo Vila: uma oficina de Yoga, com a Ariela Cursino, e uma apresentação de dança com a Bel Droppa. Tem detalhes no nosso vídeo de pós-evento.


As atividades do Cria Bauru no Espaço foram no mesmo dia da inauguração da feira colaborativa de economia criativa, e rolou caldinho depois das apresentações ;). Vale uma visita no espaço, que conta com uma programação semanal recheada de cultura, arte e tranquilidade.


Além dessa atividade presencial, a noite tivemos um palestra com a Isabela Gaspar, para quem quer criar um instagram de sucesso, se você precisa de dicas para alavancar seu negócio, acessa o vídeo que ficou fera.


Na Conq - Hub de Inovação, tivemos três atividades na área de inovação: a primeira voltada para uma ferramenta muito interessante, que é o Design Thinking, ótima para resolver problemas e gerar inovações para empresas e projetos. Guilherme Ussuna foi o palestrante e trouxe exemplos práticos para empresários e estudantes.



A segunda foi uma atividade aliando simplicidade e observação, e como simples ações aliadas à criatividade, podem gerar soluções eficientes com baixo custo. A palestra foi ministrada por Paulo Guilherme, e foi híbrida, com transmissão no YouTube.


Na quarta-feira, na Conq, tivemos uma oficina de inovação usando o Canvas, ferramenta para criação de modelo de negócios mais versátil, que permite ao empresário ter uma visão holística do seu empreendimento, com o objetivo de entregar a proposta de valor ao cliente.


O palestrante Allan Duarte ministrou a oficina com uma dinâmica, através de canvas impressos e post-its, para que empresários e estudantes pudessem montar seus modelos de negócios de forma rápida e eficiente.


O último dia do Cria Bauru foi frenese total. As atividades presenciais foram focadas no Sesc Bauru:


A Júlia Yuri realizou duas oficinas bem interessantes, uma de encadernação com tecidos, e outra de objetivos emocionais pelo despertar da criatividade, o que rendeu ótimas interações e produtos para as participantes. Além da parte prática, é importante a relação do reaproveitamento de tecidos com a sustentabilidade.




Augusto Inácio fez uma oficina para produção de peças criativas no celular, onde os participantes puderam criar stories usando ferramentas gratuitas. O resultado foi incrível e quem curtiu até deu depoimento.


A Vitória Cação bateu um papo sobre os primeiros passos na indústria da música, que contou com participantes jovens da Sinfônica municipal. Além da troca de experiência, rolou até uma cantoria na pós-palestra.


Para completar as atividades no Sesc, Tarsila Prado ensinou como usar papel de diferentes cores e padrões para criar colagens artísticas criativas. Com um público bem diversificado, com a presença de um dos criativos, o Vagner (Momentos Uberísticos) também prestigiando a atividade.




Você já imaginou como seria um laboratório sem fronteiras? Pois é, a palestra com a Cris Weiler e Marcos Tavares (LifeLabHub) mostrou que viajar mundo afora tras uma bagagem criativa enorme. Direto do Marrocos, eles trouxeram conceitos interessantes sobre como é a visão de mundo deles sobre o mundo, a criatividade e a inovação.


Para encerrar o Cria Bauru, tivemos um papo com a Ágatha Depiné, que explicou como a Rede de Cidades Criativas da UNESCO impacta a vida das cidades. Essa conversa abriu espaço para uma nova visão de desenvolvimento de Bauru, quem sabe em breve a cidade faça parte dessa rede criativa.


As inúmeras atividades criativas do Cria Bauru 2022 mostraram que é possível construir uma visão de mundo mais humana e justa para todos. Se você acredita que a criatividade pode mudar a nossa realidade, te convido a seguir nossas redes sociais:


https://www.youtube.com/c/CriaBauru

https://www.instagram.com/criabauru/?hl=pt-br



19 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo